Palestra do Babalaô Ronaldo Linares na UNIFESP


Pelo terceiro ano consecutivo, os estudantes da professora Luciana Farias da UNIFESP Diadema tiveram a oportunidade de aprender sobre Umbanda e Candomblé com o Babalaô Ronaldo Linares, no Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, através da disciplina Meio Ambiente – Questões Étnico-raciais.

Com o objetivo de trazer uma reflexão transdisciplinar acerca das questões que envolvem nossa cultura, como a visão colonialista, o preconceito racial e estrutural e o preconceito religioso, sobretudo contra as religiões de matrizes africanas, a disciplina conduzida pela Professora Luciana oportuniza aos alunos este intercâmbio com o conhecimento prático das religiões, através de parceria com a Federação Umbandista do Grande ABC.

O Babalaô Ronaldo Linares contou como o candomblé ficou em evidência na mídia e tornou-se conhecida nacionalmente através de seu Pai Espiritual Joãozinho da Golméia no Rio de Janeiro e como a Umbanda se tornou mais difundida através dos programas de rádio que apresentava na década de 70 na Rádio Cacique. A história da Umbanda com a incorporação do Caboclo das Sete Encruzilhadas em Zélio de Moraes também foi compartilhada.

A pergunta clássica não poderia ter faltado: “O que é macumba?” e Pai Ronaldo com muito bom humor explicou que trata-se de um instrumento musical que poderá ser conhecido de perto na visita deles ao Santuário.

Além da assistirem a palestra dos Pai Ronaldo e fazem perguntas, os estudantes farão uma visita ao Santuário Nacional da Umbanda para verem de perto tudo que lhes foi compartilhado sobre os espaços sagrados religiosos. O Santuário da Umbanda é uma área de reflorestamento e preservação ambiental, parte da reserva Serra do Mar.

Que iniciativas como esta se multipliquem, para que possam contribuir, cada vez mais, na formação destes jovens, através de uma visão ampla e crítica sobre o fenômeno religioso como parte de nossa cultura. Contribuindo, deste modo, para uma educação não violenta, mais tolerante e respeitosa às diferenças culturais e religiosas que compõem o nosso pais.

Siga-nos nas redes sociais
error