Aniversário da Tenda N. Sra. da Piedade


Cantar parabéns para alguém que faz 110 anos de existência é um privilégio imenso, ainda mais quando fazemos parte dessa história.

Um convite para a Tenda de Zélio

Uma ligação do médium Maurício da Tenda Nossa Senhora da Piedade à Maria Aparecida me trouxe lembranças tão vivas como se o tempo não tivesse passado.  Ela me avisa que Babá Lygia e Leonardo (neta e bisneto de Pai Zélio) estão me convidando para a comemoração dos 110 anos da Tenda.

Demorei alguns minutos para responder porque a emoção tomou conta de meu coração.  Em meio a tantas comemorações, algumas das quais nós mesmos fizemos parte da organização, além dos preparativos para a Festa a Iemanjá (e toda a “loucura” que envolve um festividade desse porte), aquelas palavras tiveram o efeito de uma anestesia.  Por alguns instantes tive a sensação de estar na década de 1970 e quase pude sentir as mãos de Pai Zélio entre as minhas.  O que me trouxe de volta foi a imagem de Leonardo, apenas um garotinho, me convidando para uma celebração.

Epa peraí, Leonardo um garotinho não poderia estar me convidando! Foi então que vi novamente o rosto da Maria esperando uma resposta.

– É claro que sim!  Diga a ele que estaremos lá, com muito prazer.

 

Contando os dias para reencontrar com a neta de Zélio

Essa semana começou agitada com evento solene da Câmara Municipal de Santo André, quando nossa Babá Dirce P. Fogo foi homenageada. Depois estivemos com o meu querido filho de fé Pai Engels de Xangô – Escola de Curimba e Arte Umbandista Aldeia de Caboclos – em sua 9ª Semana da Umbanda na cidade de São Paulo. Tive o prazer de encontrar com amigos que a agitação diária se responsabiliza por nos afastar, mas por sorte, a religiosidade tem nos reunidos em eventos alegres e para o sagrado.

Estranhamente, apesar de tantas atividades o tempo parecia brincar comigo e passava lentamente. Parecia que o tempo havia, de alguma forma, formado um espaço em meio a tudo para que eu voltasse a Macacu e à Tenda Nossa Senhora da Piedade.

Enfim, chega dia 16 de novembro e lá vamos nós rumo ao Rio de Janeiro.  A viagem até Cachoeiras de Macacu foi bem chuvosa, mas nosso guia Robson – médium da Tenda Nossa Senhora da Piedade, além de gentil foi extremamente agradável e nem vimos o tempo passar.  Já no hotel, tivemos apenas tempo para vestir o branco e sair rumo ao nosso destino, ainda com muita chuva.  Tenho que confessar que a Cachoeiras de Macacu que conheci, já não existe mais.  Transformou-se na pequena cidade grande com trânsito intenso, construções, um hotel construindo um enorme centro de convenções e eu tentando não perder nenhum detalhe.

 

A chegada na Cabana de Pai Antônio

Ao estacionar em frente ao portão da Tenda, a chuva nos fez correr para dentro. Então, só quando coloquei meus pés dentro da casa é que me dei conta de onde estava realmente. Meu coração, ou a espiritualidade ali presente conduziram meus olhos diretamente para o cantinho em que Pai Zélio sentava e ficávamos conversando.  O tempo parou.  Quase vi Pai Zélio me olhando. Fomos para a outra casa onde estavam as demais pessoas, num pequeno coquetel.  Com muito prazer reencontrei algumas pessoas que há muitos anos não tinha mais conversado, como a sra. Luci – presidente da TULEF (Tenda de Umbanda Luz Esperança Fraternidade).

Que emoção quando encontrei a Babá Lygia.  Um abraço apertado e muita conversa.  Ficamos ali por alguns minutos entre conversas, abraços e fotos.  Que sensação agradável, que pessoas lindas, que dia abençoado.

Quando votamos a Cabana de Pai Antônio, fiz questão de deixar uma mensagem no livro, eternizando esse momento e dividindo com eles um pouco da emoção que trazia em meu peito.  Com grande alegria reencontrei Leonardo e seu irmão Marcelo, tão jovens quando os conheci e agora tão responsáveis e comprometidos com a Tenda e com os ensinamentos de Pai Zélio.

Documentário sobre Pai Zélio de Moraes

Pediram que nos sentássemos para assistir ao documentário sobre Pai Zélio.  Vou ser franco, não entendo muito dessa tecnologia que envolve computadores e internet, mas uma coisa eu aprendi,  quando cisma de dar errado…  ai ai.  Porém até isso parece ter sido obra da espiritualidade. Leonardo tomou a palavra enquanto esperávamos o problema ser resolvido e fez uma linda palestra.  Falou sobre seu bisavô, sua vida, sua obra, sobre a Tenda e esclareceu uma série de mal entendidos que, ao longo do tempo, pessoas com má fé ou simplesmente por não conhecerem a história correta, propagam com informações erradas causando muita confusão.

Entre as explicações de Leonardo, deixou claro que era uma decisão da espiritualidade que seu bisavô fosse uma pessoa afastada “dos holofotes” como dizem.  Ele deveria fazer seu trabalho sem muitas honrarias, por isso era pouco visto, não aparecia muito em eventos sociais. E quando necessário, indicava algum de seus irmãos para representá-lo, até por achar que eram melhores preparados para tais tarefas.  Fiquei muito emocionado quando ouvi o Leonardo dizer que estava na sala e ouviu seu bisavô dizer à sua avó Zilméia que era “o Ronaldo ao telefone”.  Eu não tinha conhecimento desse fato. Felizmente sempre há uma forma de resolver problemas técnicos e finalmente as luzes se apagaram e pude me concentrar no filme.  Mesmo ainda não finalizado para divulgação, posso garantir que está excelente.  Uma filmagem simples mas com um resultado maravilhoso.  Confesso que várias vezes me emocionei indo às lágrimas, até mesmo por fazer parte de uma obra tão importante e de tão boa qualidade.

O troféu – um presente  da FUGABC

Antes do início da sessão festiva presenteei a Babá Lygia e seus filhos Leonardo e Marcelo com um troféu comemorativo pela data, pois quando iniciamos a Federação Umbandista do Grande ABC em 1972 falei ao Pai Zélio que a Tenda Nossa Senhora da Piedade seria nossa filiada 0001, e assim foi.

 

 

Pai Zélio incorporou e deixou mensagem

A sessão foi iniciada e fui convidado pelo Caboclo para acender a vela mais importante do ponto do Caboclo das Sete Encruzilhadas (maior honraria que um convidado pode ter).  Nem preciso dizer que, como emotivo que sou, não contive as lágrimas.  As incorporações ocorreram normalmente até que, para minha enorme surpresa e infinita emoção, Pai Zélio de Moraes incorporou e chamou os familiares e eu para fazer uma roda em torno do Maurício, seu cavalo.  Dirigiu algumas palavras a todos deixando muito claro que era ele próprio ali naquele instante.  Humildemente perguntei-lhe, o que eu ainda poderia fazer por ele?

– Continue fazendo o que fez até hoje, levando o nome da Umbanda adiante!

Deu alguns recados valorosos a todos dizendo que:

  • Mais do que nunca vocês precisam se unir frente às adversidades que têm passado, só com a união de todos será possível vencê-las;
  • Não se preocupem em pedir proteção a vocês mesmos, quem anda no caminho correto da espiritualidade sempre terá proteção. Peçam proteção aos que não podem fazer ou não fazem por si mesmos;
  • Só os de coração humilde são capazes de grandes obras. A humildade é a primeira condição para a prática da caridade.  A arrogância é oposta a caridade.

O próprio Leonardo em sua palestra já havia mencionado que a humildade vem antes de tudo na Cabana de Pai Antônio, pois o pilar da Umbanda é humildade, amor e caridade.  A emoção tomou conta de todos e nos despedimos dele com uma saudade ainda maior no coração.  A sessão foi encerrada e a mesa rapidamente foi enfeitada com um lindo bolo.

 

 

O parabéns para a Tenda N. Sra. da Piedade – 110 anos

Todos cantamos parabéns à Tenda Nossa Senhora da Piedade e um brinde em comemoração aos seus 110 anos foi feito em seguida.  Nos momentos seguintes e mais relaxado pude conversar com todos e posamos para muitas fotos – lembranças queridas de um dia mágico.

Retornando ao Santuário da Umbanda

Amanhã é outro dia de trabalho e estarei no Santuário, recebendo a todos para praticar nossa religião.  Fique tranquilo Pai Zélio, continuarei minha missão, com mais energia do que nunca.  E que assim seja!

Saravá Umbanda querida!  Saravá Tenda Nossa Senhora da Piedade!  Saravá Cabana de Pai Antonio!  Saravá Pai Zélio Fernandino de Moraes e fique com todos meu axé!

Babalaô Ronaldo Linares

Siga-nos nas redes sociais