PACIÊNCIA – A Ciência da PAZ


Estamos vivendo um momento daqueles que testam a nossa paciência. E nos perguntamos: quando tudo isto vai passar? Já fizemos quarentena, revimos todas as questões da casa, arrumamos os armários, ligamos para todas as pessoas que não víamos há muito tempo… bordamos, pintamos, dançamos e até tentamos fazer yoga em casa. O tempo passou, e passou, e passou, e parece que não passa! E haja paciência!

Estamos sendo testados em nossas entranhas, os limites todos já chegaram ao topo. Até quando mais teremos que esperar? Não sabemos! Como há de ser este novo normal? Não sabemos! Sabemos que será diferente, que tão cedo o mundo não voltará a ser como era antes, talvez nunca mais seja como era antes…

Mas, será que antes era bom? A pandemia trouxe de fato mudanças para nós? Vemos cenas do passado se repetir e se repetir, corrupção, absurdos políticos, injustiças sociais, que aliás GRITARAM nesta pandemia. Nunca ficou tão evidente para todos nós as diferenças sociais.

Então, vem a Espiritualidade nos dizer: CALMA! Isso tudo vai passar! E enquanto isso precisamos estar em paz! Mais que estar em paz, precisamos desenvolver a ciência da paz. A capacidade de esperar com paz de espírito de verdade, conectados conosco, conectados com o amor dos nossos familiares, aceitando as circunstâncias que não podemos mudar.

 

A paz que vem de dentro, imperturbável, que nos conecta com a fé mais profunda de nossos corações. Sabemos que não é fácil. Sabemos que não será da noite para o dia que conseguiremos, mas sabemos que este é um excelente momento para estudarmos como aprender esta tal ciência-da-paz! Esta paciência mais profunda e íntima, que pode nos dar tranquilidade, mesmo em meio ao caos.

Nosso Pai Oxalá nos conecta com sua vibração de paz e nos lembra que estamos todos acalentados pelas asas de seu amor. Vamos amar e esperar, unidos em nossa fé, acalentados pelos nossos Guias e Orixás.

O tempo tem passado e todos estamos com saudade das coisas que fazíamos. Nós da Federação Umbandista do Grande ABC, eu Maria, João, Pai Ronaldo, Babá Dirce, Marco, Taís e todos os colaboradores estamos todos com muita saudade de todos vocês, mas acreditem: isto tudo vai passar. Mantenhamos a paz de espírito e a esperança, pois tenho certeza: dias melhores estão por vir!

Com carinho,

Maria Aparecida Linares

Relações Institucionais e Comunicação

Siga-nos nas redes sociais